Uma porta-voz oficial explicou que os terminais três e cinco do aeroporto preveem hoje a chegada de um número de pessoas "maior do que a sua capacidade permite", pelo que foi pedido a "algumas" companhias que cancelem "um total combinado de 61 voos".

"Apesar de Heathrow estar a aumentar os recursos e vir a ter tantos agentes de segurança neste verão como tinha antes da pandemia, as limitações do espaço aéreo em toda a Europa e a falta de pessoal de assistência em terra por parte das companhias aéreas podem representar um risco para o bom funcionamento das operações", salientou a fonte, citada pela agência Efe.

A porta-voz insistiu que o aeroporto vai adotar medidas "quando for necessário" para assegurar que os passageiros "recebem o nível de serviço que merecem" e pediu desculpas pelo impacto nos planos de viagem.

O diretor executivo de Heathrow, John Holland-Kaye, afirmou hoje que o aeroporto teve, no mês passado, um "crescimento exponencial" no tráfego aéreo, depois de quase seis milhões de pessoas passarem pelas suas instalações, o equivalente a "40 anos de crescimento só em quatro meses".

"Já vimos recentemente como a procura excede a capacidade do aeroporto, das companhias aéreas e dos serviços de terra", indicou.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.