A tradição começou com os antigos Celtas, o festival de Samhain em que acendiam fogueiras e vestiam máscaras para afugentar os fantasmas. Há mais de dois mil anos atrás, o povo Celta celebrava o começo do novo ano no dia 1 de novembro acreditando que, entre a noite de 31 de outubro e 1 de novembro, a barreira entre o mundo dos vivos e dos mortos ficava mais ténue.

O festival acontecia então na noite de 31 de outubro para celebrar Samhain. Ao longo dos anos, e ainda bem, a noite evoluiu para o típico festejo americano em que as crianças mascaradas vão de porta em porta, na vizinhança, recolher doces que cada vizinho oferece.

Este parece ser o primeiro Halloween após uma década, metafórica, de confinamento a que todos fomos sujeitos devido à Covid-19. Para ajudar a celebrar, em bom estilo, estes restaurantes apresentam sugestões deliciosas, mas bem assustadoras para marcar a ocasião.

Prepare as máscaras, de Halloween, o fígado e o coração para estas maravilhas preparadas especialmente para as celebrações da noite de 31 de outubro:

O La Contessa – Carpaccio House, localizado na famosa Rua Amarela (Cascais), o charmoso microrestaurante da empresária Alessandra Miranda, conhecido pelas suas iguarias preparadas à perfeição com ingredientes frescos, especialmente escolhidos para elevar o paladar de cada prato, dos consagrados carpaccios aos tártaros e piadinas, entrou no clima da data e apresenta, especialmente para o dia 31, o Sweet Blood, um cocktail feito com vodka, triple sec, sumo de limão, polpa de frutos vermelhos e o toque final com algodão doce.

Ainda em Cascais, o famoso restaurante nipônico japonês Sushíssimo, que tem sushi e muito mais, apresenta para o Halloween não um, mas três cocktails preparados com excelência pela bartender Lahna Lopes, que podem, e devem, acompanhar as iguarias lá praticadas.

O primeiro, mais fresco e cítrico, é a Marguerita Hot Power feita com tequila, triple sec, suco de limão, sal preto do Chipre e malaguetas. Há também o Hell’s Psico, mais frutado e complexo, com psico, chica morada, coentros e ananás caramelizado. A eles junta-se a Sanguerinha, drink frutado e suave preparado com saké, morango, frutos vermelhos caramelizado e amora.

Já entre as sugestões para harmonizar, o destaque vai para o Haruebi, deliciosos rolos em massa de primavera com salmão, queijo e camarão. Já para os aficionados por uma tentadora sobremesa, criou-se o exclusivo Cheesecake Arrepilante, feito com base de bolacha Oreo, creme de queijo e doce de leite.

Com inspirações da cozinha mediterrânica de vocação atlântica, cuja proposta consiste num "casual dining" (jantar casual) com pratos saborosos, coloridos, inventivos e ingredientes portugueses, maioritariamente cozinhados no fogo, o Bono, localizado na Calçada Ferriagal, em Lisboa, e que tem à frente do projeto o historiador e chef Robson Oliveira, apresenta a Viúva Negra como o cocktail do espaço para o dia 31. A bebida combina vodka preta com tequila, o famoso toque português do Licor Beirão e a acidez da lima.

Com um ambiente pequeno e acolhedor à justa medida, na rua Jacinta Marto, em Lisboa, o Kapitan Ramen Bistro, das amigas e empresárias, Angela Chen Cheng e Yukun Zhang, explora uma ementa dedicada aos tesouros da gastronomia e cultura japonesa, trazer a verdadeira sopa japonesa à cidade.

É que a receita do ramen preparado no Kapitan veio diretamente da sua origem, em Yokohama, no Japão, onde a dupla fez um curso e se especializaram na preparação da iguaria. Mas para a data, a aposta do restaurante é o Mochi Artesanal, o bolo tradicional de arroz glutinoso recheado de gelado de chocolate e chá verde.

O Honorato Sushi, em Belém, e o Rota 94, em São Marcos, vão ter um cocktail em comum no dia 31. A Sangria Dark Side, disponível em dois tamanhos de 1l ou 2l é uma mistura especial com vodka preta.

Já o Kantō Fusion Food, em São Domingos de Benfica, aposta em duas receitas igualmente imperdíveis para celebrar a data. Trata-se do Kantō Libre, uma versão de autor do clássico da coquetelaria, aqui preparado com rum, Coca-Cola, hortelã e um toque de lima. Em alternativa, apresenta-se a Pink Lemonade, sem álcool, uma excelente opção de soft drink.

O Honorato Sushi, apresenta combinações de vários tipos de sushi tornando-se numa referência entre os restaurantes japoneses de Lisboa. O Rota 94, em São Marcos, é dirigido para os amantes de carne, tatuagens e barbearia. Tudo num só espaço, o Rota 94 apresenta várias seleções de cortes de carnes maturadas para os diferentes paladares.

O restaurante com ares de roadhouse americana dispõe todas as noites de música ao vivo, ótimo para celebrar a noite de Halloween. Dos três, o mais recente, Kantō Fusion Food, é um espaço onde se fundem os sabores orientais mais variados.

Entre os tradicionais japonês de sushis e sashimis também é possível degustar churrascos com várias carnes, como porco, vaca e frango.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.