O jovem, de 27 anos, detentor de vários recordes mundiais, caminhou descalço, tendo parado por alguns instantes e se sentado, antes de continuar. “Imaginei muito este percurso, e estar ali foi bom. Não foi fácil, porque andar concentrado ao longo de 600 metros, com tudo o que há ao redor e a pressão, foi menos fácil do que eu imaginava”, comentou.

“Hoje, instalar a corda foi difícil, porque é tecnicamente complicado em termos de autorizações, sem contar com o stress devido às pessoas", assinalou Paulin. “A motivação principal é fazer algo belo e compartilhar, e também trazer uma nova perspectiva sobre o patrimônio, é fazer com que o patrimônio ganhe vida.”

Da Torre Eiffel ao Teatro Chaillot, o trajeto de Nathan Paulin em imagens

Esta não foi o primeiro espetáculo do género de Paulin. Na edição de 2017 do dia do patrimônio, durante o qual os franceses são convidados a visitar locais habitualmente fechados ao público, Nathan Paulin caminhou sobre uma corda estendida entre a Torre Eiffel e o Trocadéro.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.