O complexo, denominado Deepspot, possui 8.000 metros cúbicos de água - mais de 20 vezes a quantidade de uma piscina comum de 25 metros. Abriu portas ao público na cidade polaca de Mszczonów, a cerca de 40 quilómetros de Varsóvia.

A impressionante estrutura é equipada com uma simulação de "buraco azul" que desce até ao seu ponto mais profundo e contém até um pequeno naufrágio, bem como cavernas subaquáticas artificiais e ruínas para os mergulhadores explorarem. Inclui ainda quartos de hotel com vista para a piscina, bem como restaurantes e salas de conferências.

Embora tenha sido pensada principalmente para mergulhadores, a instalação também pode ser usada como um centro de treino para bombeiros e forças armadas.

No entanto, a piscina impressionante só manterá o recorde como a mais profunda do mundo por cerca de seis meses até que o Blue Abyss, atualmente em construção em Colchester, no Reino Unido, seja inaugurado com uma piscina de 50 metros de profundidade. O Blue Abyss pretende ser uma instalação de pesquisa, treino e testes em alto mar e no espaço, cuja função principal é permitir o desenvolvimento de ambientes extremos - tanto humano quanto robótico.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.