O Google anunciou que os criadores do YouTube cujo conteúdo negue a existência das alterações climáticas deixarão de ser monetizados na plataforma. A decisão vale também para publicações e anunciantes do Google.

“Hoje estamos anunciando uma nova política de monetização para os anunciantes, publicações e criadores de YouTube do Google que proibirá anúncios para, e monetização de, conteúdo que contradiga o consenso científico em torno da existência e causas das alterações climáticas”, pode ler-se no documento publicado pela empresa e partilhado pelo The Verge.

A tecnológica norte-americana adianta que pretende usar ferramentas automáticas e moderadores humanos para garantir que a nova política seja aplicada.

No documento, o Google afirma que “olhará cuidadosamente para o contexto em que as declarações sejam feitas, diferenciando entre conteúdo que faça afirmações falsas como fatos e conteúdo que denuncie ou discute essas afirmações”.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.