A Xiaomi está em um bom momento na indústria dos smartphones, procurando ombrear com a Samsung a liderança do mercado. E por isso, tem mantido um fluxo de novos equipamentos a chegar ao mercado. No mês passado lançou o Mix 4 na China, um topo de gama com câmara escondida debaixo da tela e carregamento rápido de 120 W. E para reforçar o poder da marca, a Xiaomi decidiu abandonar a sua submarca Mi, mantendo apenas a Redmi para identificar os equipamentos para um público mais jovem.

Antecipando o novo evento, a Xiaomi revelou novos óculos inteligentes de realidade aumentada com microLED, permitindo aos utilizadores consultar mensagens, notificações e até captar fotos ou fazer chamadas a partir do sistema.

Mas hoje todas as atenções estão voltadas para o Xiaomi 11, a joia da coroa da fabricante chinesa, que poderá ser lançada em três versões: o 11T, o 11T Pro (confirmados pela marca) e ainda o 11 Lite 5G NE, que a própria empresa já tinha deixado teasing.

A apresentação dos novos smartphones acontecerá às 16h00 (hora de Brasília), e como sempre pode acompanhar a informação em direto no SAPO TEK, ou através do streaming da fabricante.

Em antevisão

Confirmados os modelos Xiaomi 11T e 11T Pro pela Xiaomig, na descrição do seu streaming, há algum tempo que correm rumores de algumas das suas especificações. Se diz que a marca chinesa vai apostar no processador MediaTek Dimensity 1200 na versão base do smartphone. Ao passo que a versão Pro contará com poderoso Snapdragon 888 da Qualcomm. Ambos os modelos poderão ter uma tela OLED, com uma taxa de atualização de 120 Hz.

Os modelos podem ter um módulo de câmara traseira com três sensores: um principal de 64 MP, uma lente grande-angular de 8 MP e um sensor telemacro com zoom até 3x. A versão Pro terá uma bateria de 5.000 mAh, com suporte a carregamento Hypercharge a 120 W, semelhante ao Mix 4.

Imagens compartilhadas sugerem que os dois modelos podem ter um design baseado em um punch-hole na tela para albergar a câmara frontal. E na traseira os três sensores fotográficos alinhados na vertical. Se diz ainda sobre um sensor biométrico de impressões digitais alocado na lateral do equipamento.

É esperado três cores para ambos os modelos: azul celestial, cinzento meteoro e branco lunar. A Xiaomi já tinha confirmado que os modelos terão direito a três atualizações do sistema operativo Android, assim como quatro anos de atualizações de segurança.

Além dos smartphones, a Xiaomi poderá revelar ainda uma nova Smart TV, um modelo com uma tela OLED de 55 polegadas. As dúvidas se prendem entre ser realmente um novo modelo ou o relançamento de um produto já existente no mercado chinês. Espera-se ainda que a fabricante lance Router Mesh Wi-Fi AX3000 a nível global, depois do lançamento na China. Este apresenta um sistema 5G dual-band a 2,4 GHz com suporte a Wi-fi 6. Tem 256 GB de memória e capacidade de banda larga de 160 MHz.

Por fim, no capítulo de eventuais novidades, a Xiaomi poderá lançar a sua pulseira Band 6 NFC. Entre as funcionalidades tem o suporte de pagamentos através de NFC, uma tela AMOLED de 1,56 polegadas, um sensor SpO2, sensor de ritmo cardíaco de 24 horas, entre outras novidades.

(em atualização)

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.