O designer industrial sul-coreano Paeng Min-wook, de 28 anos, desenvolveu aquilo a que chamou 'The Third Eye' ('terceiro olho' em português). Estranho? Passamos a explicar.

Paeng criou um globo ocular robótico para ser colocado na testa de alguém que vive literalmente agarrado ao telefone, evitando, desde modo, que a pessoa possa sofrer algum tipo de ferimento.

Citado pela Sky News, o sul-coreano explicou que desenvolveu esta "solução satírica" ​​para que as pessoas reconheçam a "gravidade do vício em 'gadgets' e comecem a olhar para si próprias".

O 'The Third Eye' foi concebido para detectar quando a cabeça do utilizador é baixada para olhar para o telefone, abrindo-se então a sua pálpebra translúcida.

Quando a pessoa chega a um ou dois metros de um obstáculo, o 'The Third Eye' apita, avisando-o de que corre perigo.

"Se não tirarmos os nossos olhos dos smartphones, o olho extra será necessário no futuro", vincou.

De salientar que Paeng Min-wook é um estudante de pós-graduação em design de inovação no Royal College of Art e Imperial College London, e testou o equipamento em Seul.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.