Atualmente, satélites, assim como sondas e outras missões espaciais, estão equipados com câmaras concebidas especialmente para captar imagens no Espaço. Mas, será que é possível usar uma câmara de ação comum para o mesmo propósito? A NanoAvionics decidiu pôr a teoria à prova e demonstrou que é possível.

A empresa, especializada no desenvolvimento de nanosatélites e CubeSats, decidiu equipar o seu microssatélite MP42, que partiu para o Espaço em abril à “boleia” de um foguetão Falcon 9 da SpaceX, com uma GoPro Hero 7.

A cerca de 550 quilómetros de altitude e a sobrevoar a Grande Barreira de Coral, na costa da Austrália, o satélite conseguiu captar uma “selfie” espacial que a NanoAvionics descreve como a primeira com resolução 4K e com uma visão imersiva do nosso planeta.

Clique nas imagens para mais detalhes

A escolha de uma câmara mais orientada para consumidores do que para missões espaciais não foi por acaso. De acordo com a empresa, este segundo tipo de câmaras tem um custo elevado, além de não permitir a captação de imagens com resolução suficiente e com uma visão mais imersiva.

Para poder enviá-la para o Espaço, a empresa teve de fazer algumas alterações à GoPro Hero 7 utilizada, removendo o seu exterior e colocando os seus componentes numa estrutura própria. Os engenheiros desenvolveram ainda um “selfie stick” espacial, assim um sistema de comunicação entre a câmara e o satélite.

Veja o vídeo

Segundo Vytenis Buzas, cofundador e CEO da NanoAvionics, a experiência também teve um lado mais simbólico. O responsável explica que a empresa tinha como um dos seus objetivos “realçar a vulnerabilidade do nosso planeta e a importância das observações terrestres através de satélites”, sobretudo para monitorizar o clima e o impacto das alterações climáticas.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.