Já regressou à Terra com sucesso e em segurança, a cápsula Starliner da Boeing, que em próximas viagens transportará humanos para e da Estação Espacial Internacional. Como previsto, a CST-100 Starliner pousou no deserto do Novo México, com a ajuda de paraquedas, conseguindo cumprir sem grandes percalços os principais objetivos deste segundo voo de teste, com passagem pela Estação Espacial Internacional.

A viagem pretendia testar a capacidade dos sistemas do veículo para entrar na rota certa e seguir viagem até ao destino, algo que no primeiro teste não aconteceu. Em teste estava também a precisão necessária para acoplar com a porta correta na EEI, onde a Starliner chegou na passada sexta-feira. A capacidade de sair sem problemas da mesma doca e ganhar o impulso certo, para se colocar novamente na rota certa para voltar à Terra. Por fim, a viagem foi também um teste ao sistema de aterragem, apoiado em paraquedas, que já em 2019 tinha provado que funcionava.

Aparentemente os únicos contratempos da viagem relacionaram-se com o sistema de propulsão do veículo. Verificaram-se na partida, na chegada à EEI e no regresso a casa, com algumas falhas, sem que nenhuma das situações colocasse em causa o sucesso da missão, porque a Starliner está equipada com um conjunto de propulsores muito superior àquele que precisa de usar. No total são 12.

A Starliner foi desenvolvida pela Boeing ao abrigo do programa da NASA que selecionou e financia empresas privadas para desenvolverem e passarem a operar voos espaciais em parceria com a agência. O primeiro voo de testes do sistema aconteceu ainda em 2019, mas falhas de software evitaram que a viagem chegasse ao destino e a missão acabou mais cedo. No verão passado esteve marcado novo teste, que não chegou a realizar-se devido a problemas em algumas válvulas, identificados pouco tempo antes da partida.

A viagem que agora termina era crucial para validar a capacidade da Starliner para voar em segurança. Fica assim mais perto a realização do primeiro voo de testes já tripulado, que começa a ser preparado nos próximos meses, mas ainda não tem data conhecida. Antes disso serão analisadas em detalhe todas as falhas desta viagem de teste.

A Starliner saiu da EEI às 19h36 desta quarta-feira, hora de Lisboa. Às 23h49 tocou o chão em Terra firme. Tinha iniciado a viagem no Cabo Canaveral às 18h45 ET (23h45, Lisboa), no dia 19 de maio, transportando 350 quilos de carga, entre mantimentos e material da Boeing. Chegou à EEI horas mais tarde.

Veja as imagens da missão

No regresso trouxe mais de 250 quilos de material, na maioria sistemas recarregáveis da solução de oxigénio que garante ar respirável aos membros da tripulação na estação. Os depósitos serão reabastecidos, e voltam para a EEI numa próxima viagem.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.