O novo plano do Spotify anuncia a possibilidade de passar à frente músicas de forma ilimitada e a procura de músicas à medida, tudo por 99 cêntimos. Ainda é um teste e poderá não chegar a se concretizar, mas a empresa combinou elementos de outros modelos de assinatura para avaliar a adesão dos utilizadores.

Neste novo plano há anúncios, tal como no modelo gratuito, mas sem que se limite o número de músicas que pode passar à frente por hora. Os utilizadores podem ainda escolher as músicas que vão ouvir em vez de se limitarem a playlists de shuffle de álbuns.

O Spotify Premium custa R$24,90 por mês, garantindo que não há anúncios, que pode avançar as músicas que quiser e ouvir as playlists descarregadas mesmo quando está offline. Para os estudantes há uma opção a R$ 9,90 por mês e os pacotes família custam R$34,90 e permitem 6 utilizadores premium.

O Spotify é um dos serviços de streaming de música que tem conseguido ganhar tração nos modelos de assinatura paga e continua a diversificar o seu negócio, se preparando para avançar para a venda de bilhetes.

O modelo gratuito do serviço usa algumas restrições às opções dos utilizadores, limitando a seis músicas por hora que podem ser "evitadas" e a descoberta de novas faixas em 15 playlists selecionadas.

O Spotify confirmou que este é um teste limitado a um número reduzido de utilizadores e não há garantia de que possa vir a ser massificado. Ao The Verge a empresa lembrou que alguns testes servem para experimentar novas ofertas ou melhorias, enquanto outras acabam por servir para perceber as tendências e interesses dos utilizadores do serviço.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.