Depois de ter recuperado com sucesso o foguetão Eletron em novembro do ano passado, superando o desastroso acidente em julho, a Rocket Lab revelou que tem planos ainda maiores para o futuro. A empresa está agora desenvolvendo um novo foguete chamado Neutron, concebido para o lançamento de satélites que farão parte de mega-constelações, assim como de missões interplanetárias.

Com 40 metros de altura, o Neutron será capaz de transportar cargas até 8 toneladas. Por comparação, o Electron conta com um limite de cargas de 300 kg. Porém, à semelhança do seu predecessor, o novo foguete contará com um primeiro estágio reutilizável, o qual a empresa planeia recuperar após cada lançamento.

De acordo com Peter Beck, fundador e CEO da Rocket Lab, o desenvolvimento de mega-constelações de satélites precisa de ser planeado estrategicamente, porém, o mesmo não se verifica atualmente, uma vez que os foguetes usados para este efeito partem para o Espaço com cargas bem abaixo da sua capacidade total. O responsável afirma que “esta é uma forma incrivelmente cara e ineficiente de construir uma constelação de satélites”.

Assim, a Rocket Lab afirma que o Neutron permitirá uma melhor abordagem em matéria de construção de mega-constelações de satélites, permitindo levar cargas de forma mais eficiente e poupar custos.

Os lançamentos do Neutron serão realizados a partir do Mid-Atlantic Regional Spaceport, localizado nas instalações na NASA no Estado norte-americano da Virgínia. Segundo a Rocket Lab, o primeiro lançamento do novo foguetão está previsto para 2024.

Recorde-se que durante a mais recente edição do Web Summit Peter Beck tinha já dado a conhecer que entre os planos da Rocket Lab está também uma ambiciosa missão a Vênus em 2023, onde o objetivo é ajudar os cientistas a perceber se há indícios de vida no planeta.

Em 2021, e em parceria com a NASA, a Rocket Lab vai lançar um satélite CubeSat para a órbita da Lua, no âmbito do Programa Artemis. A missão assume-se com um dos momentos-chave da preparação para a chegada de astronautas à Lua, incluindo a primeira mulher a pisar a superfície lunar, em 2024.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.