Na data em que se assinala o Dia Internacional da Educação, a Amnistia Internacional lança Rights Arcade, um novo jogo mobile que quer tornar a aprendizagem acerca de direitos humanos mais acessível a todos.

De acordo com a Amnistia Internacional, o jogo foi concebido para fortalecer o movimento pelos direitos humanos através de um processo de aprendizagem orientado para a ação. Assim, Rights Arcade pretende aumentar e reforçar os conhecimentos dos jogadores, incentivando-os a agirem e a serem agentes de mudança.

Clique nas imagens para mais detalhes sobre Rights Arcade

Rights Arcade dá aos utilizadores a possibilidade de aprenderem e refletirem a seu próprio ritmo à medida que avançam pelas experiências de três pessoas: Ahmed Kabir Kishor, cartoonista acusado injustamente no Bangladesh; Zhang Zhan, cidadã jornalista que foi condenada a prisão por divulgar informação sobre a COVID-19 na China; e Panusaya Sithijirawattanakul, estudante ativista que enfrenta mais de 25 acusações por levar a cabo protestos estudantis na Tailândia.

O jogador encarna o papel de uma destas três personagens centrais, tomando decisões baseadas no seu entendimento e percebendo como conceitos-base de direitos humanos se aplicam ao dia-a-dia.

Rights Arcade está disponível gratuitamente tanto para Android, a partir da Play Store, como para iOS, através da App Store. A Amnistia Internacional indica que o jogo será atualizado regularmente, trazendo suporte a mais línguas.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.