O Instagram está testando o Limits, uma nova funcionalidade que permite suspender quaisquer interações dentro da rede social. A plataforma refere que esta é uma forma de os utilizadores se protegerem de potenciais situações de abuso.

Ao anunciar o Limits, Adam Mosseri, CEO do Instagram, referiu o recente episódio de abuso racial que se seguiu à final do Euro 2020, em que três jogadores da seleção inglesa foram alvo de comentários racistas depois de falharem penalties na partida contra a Itália. "O racismo e o discurso de ódio não têm lugar no Instagram", afirmou Mosseri num vídeo compartilhado esta quinta-feira.

O responsável tem a ambição de eliminar o discurso de ódio da rede social, mas sabe que é uma missão bastante complicada de cumprir sem que, para isso, sejam criadas ferramentas que deem às pessoas a possibilidade de se protegerem. É dessa categoria que o Limits faz parte. "Sabemos que, por vezes, as pessoas atravessam momentos de risco ou sofrimento e nós precisamos de lhes disponibilizar mecanismos de proteção", disse Mosseri.

Na prática, o que o Limits faz é fechar as seções de comentários dos seus posts, bem como as mensagens diretas e as respostas às stories, de maneira a que possa ficar totalmente à prova de interações na plataforma, durante um determinado período de tempo.

O Limits está sendo testado em vários países, mas o CEO assume que já existem planos para o lançamento global do sistema.

Adam Mosseri sublinha que a empresa tem mais planos para suprir o racismo e o assédio na plataforma, pelo que serão divulgadas mais notícias sobre a estratégia da tecnológica durante os próximos meses.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.