Os robots começam a fazer parte das rotinas em muitas empresas, e os cães robot já são usados para vigilância em diversas situações. Agora também o Rock in Rio Lisboa tem o seu próprio "cão de guarda" que se juntou à equipa de mais de 400 seguranças da Prossegur no evento. É a primeira vez que este "ajudante" é usado em Portugal mas o Yellow também já esteve na equipa da empresa de segurança no Mutua Madrid Open.

O Yellow, nome pelo qual é designado o cão robot, foi desenvolvido pela Boston Dynamics mas integra também tecnologia de inteligência artificial da Prossegur com a plataforma GenzAI e pode fazer rondas pelas instalações de forma autónoma, normalmente em rondas noturnas. Vai estar em zonas onde há público, mas neste caso em rondas controladas pela equipa da Prosegur.

A empresa de segurança que implementou o plano para o Rock in Rio explica que caso seja detetado um incidente de segurança, é enviado um alerta através do centro de operações (SOC) para a equipa de vigilantes.

Veja as imagens

A operação da Prossegur no festival que decorre nos dias 18, 19, 25 e 26 de junho, no Parque da Belavista, em Lisboa, conta com uma equipa de mais de 400 pessoas, controlando o acesso ao espaço, aos bastidores e palcos e toda a segurança do local. É a primeira vez que a empresa recorre a um robot nestas situações e Gonçalo Morgado, diretor geral da Prosegur Security em Portugal, explica que "a segurança de um evento como o Rock in Rio exige estar sempre um passo à frente na proteção de pessoas, bens e instalações"

"Incorporamos as tecnologias mais avançadas nos nossos serviços e integramo-las nas nossas atividades graças ao nosso profundo conhecimento do sector da segurança. Desta forma, somos capazes de detetar e até mesmo antecipar possíveis riscos e agir eficazmente sobre possíveis incidentes. Tal só é possível pela implementação do nosso modelo de segurança híbrida que integra pessoas - como uma prioridade - tecnologia e dados, gerindo de uma forma inteligente e eficaz todo o dispositivo alocado", justifica, citado em comunicado.

A integração do cão robot nas tarefas de vigilância é feita através da plataforma tecnológica GenzAI, o que lhe permite comunicar qualquer situação de risco ao Centro de Controlo Prosegur (SOC) através de tecnologia 5G.  Segundo a informação o Yellow recorre a inteligência artificial para fazer análise de vídeo e detetar elementos suspeitos, reconhecendo-os e gerando um alerta para o SOC. É ainda possível integrar uma grande variedade de sensores que permitem ainda a recolha de dados do ambiente, desde a temperatura (deteção de incêndios) até gases ou qualquer outro tipo de sensores.

O SAPO TEK está a acompanhar o Rock in Rio, em especial na Game Square. Veja as imagens do primeiro dia

Nota da redação: A notícia foi atualizada com mais informação com as respostas da Prossegur ao SAPO TEK. Última atualização 00h48 de 21/06/2022

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.