A Google vai lançar hoje os seus novos modelos de smartphones, o Pixel 6 e o Pixel 6 Pro. Os modelos já tinham sido anunciados pela gigante tecnológica, mas sem grandes detalhes, deixando para o dia de hoje todas as surpresas tecnológicas. Já se sabia do seu design e que o smartphone vai estrear a tecnologia Tensor, o primeiro processador produzido pela Google.

Pode acompanhar todas as informações aqui no SAPO TEK, ou se preferir no streaming no YouTube diretamente da Google.

Em antevisão

Ainda não se sabem quais as principais diferenças entre a versão standard e Pro do Pixel 6. Mas quando foi revelado o seu design, a Google deixou uma certeza: os novos smartphones seriam alimentados com o primeiro processador construído pela própria tecnológica, o Tensor. Segundo a Google, a tecnologia vai potenciar os seus sistemas de inteligência artificial, reconhecimento de voz, tradução automática e legendagem em tempo real.

O system-on-a-chip é um microchip que contém, num único circuito integrado, todos os circuitos eletrónicos necessários para fazer funcionar um sistema. Desta forma, a Google garante um aparelho com maior performance e flexibilidade, sem os constrangimentos que enfrentaria se desenvolvesse um smartphone com circuitos tradicionais. Esta era uma vontade da empresa desde que lançou o primeiro modelo em 2016, permitindo inovar nas áreas de IA e machine learning ao serviço dos utilizadores dos seus novos equipamentos.

Tinha sido também confirmado que os smartphones teriam uma atualização do módulo de câmara fotográfica traseira, referindo que com os sensores e lentes melhorados, o quadrado tradicional já não chega para albergar toda a tecnologia. O modelo conta com três câmaras na traseira, incluindo um sensor principal, um ultra panorâmico e uma telefoto com zoom ótico de 4X. O sensor principal poderá receber 150% mais luz.

Veja na galeria imagens do Pixel 6

A tecnologia do Tensor foi criada para as necessidades das pessoas que utilizam os telefones na atualidade, mas com olho no futuro. É explicado que à medida que são introduzidas novas funcionalidades alimentadas por IA e machine learning, não se pode simplesmente introduzir recursos computacionais, mas sim utilizar essa tecnologia para desbloquear experiências específicas aos utilizadores do Pixel.

O Tensor é composto por um novo núcleo de segurança e o Titan M2, naquele que pretende ter ainda mais camadas de hardware para segurança num smartphone. Os modelos também serão construídos em novos materiais, como a moldura em alumínio da versão Pro.

Em relação a outras características, foi referido anteriormente que o Pixel 6 Pro poderá ter uma tela QHD+ de 6,7 polegadas com uma taxa de refrescamento de 120 Hz.

Ainda não está confirmado se a Google vai falar do Android 12 no evento, ou pelo menos mostrar algumas das suas funcionalidades com o novo smartphone. Mas pode sempre consultar todas as informações que já se sabem do novo sistema operativo da Google.

(em atualização)

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.