A Google lançou no mercado, no final da semana passada (infelizmente Portugal continua fora do plano de lançamentos de smartphones da marca), o seu mais recente membro da família Google Pixel 6, a variação 6a. Trata-se de um modelo mais em conta que os topos de gama Pixel 6 e respetiva versão Pro, mas com as suas principais especificações intactas, nomeadamente o uso do mesmo processador, o Google Tensor octacore de 2,89 GHz.

Veja na galeria imagens do Google Pixel 6a:

E se dúvidas houvesse sobre a qualidade das câmaras fotográficas, o lançamento do smartphone colocou-o de imediato no segundo lugar do ranking High-End com 130 pontos, categoria onde se encaixam smartphones que chegam ao mercado por preços compreendidos entre os 400 a 600 dólares. Na mesma categoria, o novo modelo apenas perde para o Google Pixel 6. O benchmark também colocou o novo modelo em quarto lugar na qualidade do ecrã, com 86 pontos.

No que diz respeito à câmara, a DXoMark refere que o Pixel 6a demonstrou uma muito boa performance de vídeo e câmara, mesmo que tenha um hardware ligeiramente menos sofisticado que o Pixel 6. No campo positivo, o sensor mais pequeno oferece um maior campo de profundidade, destacando a melhor qualidade dos elementos de fundo. Isso torna o equipamento ideal para fotografias em grupo, oferecendo melhores detalhes nas faces dos intervenientes.

A câmara salienta-se no campo da exposição, sobretudo em cenas noturnas ou com fracas condições de iluminação. Por outro lado, o ruído das sombras, mesmo em capturas em iluminação elevada, salienta-se como ponto negativo do equipamento. De forma geral, o nível inferior de detalhes em todas as condições gerais de luz completa os pontos negativos em fotografia. Também é referido que o efeito blur do Bokeh não é visível no visor antes de captar a foto.

Já no domínio do vídeo, o Pixel 6a está ao nível dos restantes modelos da família, seja ao nível da exposição, cor e estabilização na maioria das condições testadas. O benchmark diz que o seu autofoco é rápido, de forma repetida, sendo boa para gravar tanto em condições de exteriores como de interiores. O único ponto negativo é que o equipamento sofre de fortes níveis de detalhe.

DXoMark Pixel 6a

Sobre o ecrã, a especialista em benchmark fotográfico diz que apresenta uma performance geral bem balanceada, com boas cores e nitidez de leitura na maioria das condições testadas, exceto em locais com muito brilho de sol. Ainda assim, a taxa de refrescamento de 60 Hz oferece uma experiência menos fluída que os 90 Hz do Pixel 6. Destacou ainda o seu uso em gaming, com toques afinados e uma boa experiência. Refere que a performance de vídeo HDR não é satisfatório no escuro.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.