A Capgemini anunciou a abertura de dois novos centros em Málaga, Espanha. As novas estruturas vão trabalhar nas áreas da cibersegurança e da computação na nuvem. O novo Cyber Defense Center, como explica a empresa, vem reforçar uma rede internacional de centros de ciberdefesa do grupo, que disponibiliza serviços de cibersegurança suportados em inteligência artificial. Vai trabalhar para “garantir níveis acrescidos de segurança nos ambientes dos sistemas, aplicações e produtos de processamento de dados”, detalha a empresa.

Estes serviços estão também direcionados para as áreas de ERP Security e resposta a incidentes, detalha a Capgemini, e em linha com a abordagem Zero Trust da empresa neste domínio, que aqui se refletirá na disponibilização de soluções de Gestão de Acessos Privilegiados e de Gestão de Identidades com IA incorporada, bem como em serviços de segurança de rede, entre outros.

A rede de centros de ciberdefesa da Capgemini está distribuída por 14 localizações. Em Espanha, já existia outro centro do género nas Astúrias, especializado em soluções cloud e industriais.

Noutras geografias a empresa tem centros de ciberdefesa especializados em mais áreas específicas, como farmacêutica e soluções forenses, no centro do Reino Unido. Na Europa a Capgemini tem ainda centros satélite, ligados às estruturas principais, em França e nos Países Baixos.

O novo Cloud Services Center, também anunciado, vai permitir reforçar a oferta de serviços especializados na nuvem, para ajudar as empresas na migração e aposta mais alargada neste tipo de soluções e nos seus esforços para melhorarem as experiências de cliente, a gestão dos seus negócios e a indústria inteligente.

Este novo centro cloud vai servir clientes em sectores estratégicos, responsáveis pela gestão de infraestruturas críticas, nas áreas da energia, saúde, finanças, defesa e indústria, segundo a empresa.

A Capgemini emprega 325 mil pessoas em 50 países. Os serviços geridos são o grande foco de crescimento da consultoria. Em Portugal a empresa também mantém uma presença forte, uma das áreas onde quer reforçá-la este ano é na capacidade de desenvolvimento em low-code, sobre a plataforma da portuguesa OutSystems. A equipa local dedicada a esta área tinha no início do ano 100 pessoas, o objetivo é que chegue ao final de 2022 com 200.

De acordo com os dados divulgados pela última edição do Great Place to Work, que destacou a tecnológica como uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal. A Capgemini empregava em março, em Portugal, 1012 colaboradores.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.