Decidida em continua a apostar no mercado dos auscultadores, a Sony vai introduzir no mercado o novo modelo WH-1000XM5. Um equipamento topo de gama para utilizadores exigentes, que gostem de ouvir música ou assistir a filmes sem grandes distrações exteriores.

Na sua apresentação de produto, Victor Gorina, gestor de produto da Sony, disse que a quota de mercado da fabricante é de 34% para produtos até 150 euros, assumindo-se como líder do segmento. A marca diz que tem dois modelos auriculares no top 5 de vendas deste tipo de wearables. A fabricante pretende continuar a alargar o espetro da sua oferta não só com este recente modelo, como a sua nova linha de auriculares LinkBuds. E afirma que quer manter a liderança com o novo alinhamento de produtos.

Veja na galeria imagens dos Sony WH-1000XM5:

A empresa diz que o novo modelo é direcionado a um público com idades entre os 25-50 anos, maioritariamente homens, para quem trabalha e viaja em negócios, mas também para uso diário nos transportes públicos. Diz que é para pessoas sempre conectadas e amantes de música, que procuram qualidade de som premium, cancelamento de ruído avançado, mas ao mesmo tempo com um design moderno.

Cancelamento de ruído ativo com oito microfones e autonomia prolongada

O novo WH-1000XM5 dá assim continuidade ao sistema de headset que foi lançado em 2016 e atualizado nos anos seguintes da série 1000XM. Quanto às novidades face ao modelo anterior, este conta com oito microfones para cancelamento de ruído, contra os quatro oferecidos no anterior M4. Tem agora quatro beamforming com IA, contra os dois presentes do modelo anterior.

Para cancelar o ruído, utiliza o sistema de cancelamento HD Noise QN1, alimentado pelo novo processador V1. Os oito microfones analisam o som ambiente e verificam se o cancelamento está a ser feito de forma correta. Tem seis microfones externos e dois internos para ajudar a processar a informação e dessa forma conseguir obter uma qualidade superior.

Sony WH-1000XM5

Ainda no que diz respeito ao cancelamento de ruído automático, a otimização tem em conta elementos como o cabelo do utilizador, por exemplo. O sistema tem um driver de 30mm capaz de reproduzir as frequências mais elevadas. É compatível com o formato LDAC, sistema proprietário da Sony de codificação de áudio. Permite melhor qualidade de música tocada em formato wireless.

Tem ainda outros componentes otimizados, assim como DSEE Extreme para melhorar a qualidade sonora. O sistema utiliza IA para chamadas telefónicas, de forma a captar a voz dos utilizadores com mais precisão. A Sony diz que foram utilizadas 500 mil amostras para melhorar o sistema de IA.

O sistema conta com a certificação 360 Reality Audio, salientando uma experiência de som imersiva com um toque de personalização ao gosto de cada utilizador. Ainda no que diz respeito à tecnologia de cancelamento de ruído, promete uma redução de barulhos em redor durante uma chamada, sejam produzidos pelo vento, como num ambiente de trabalho.

Os auscultadores foram também desenhados para oferecer maior conforto, algo que o SAPO TEK já confirmou com a amostra que chegou para teste. Além do material de revestimento em pele ser suave ao toque, as almofadas não pressionam a face do utilizador e as suas conchas “abraçam” totalmente as orelhas, não deixando marcas. O equipamento utiliza uma cúpula construída em fibras de carbono na sua composição, não só garantindo que seja leve, mas como melhora a sensibilidade de alta frequência para sons mais naturais e redução de ruído. A marca diz que os seus circuitos contêm ouro para melhorar a conetividade e otimização dos seus circuitos.

Sony WH-1000XM5

O headset vem acondicionado dentro de uma bolsa, que tem um compartimento interno para guardar os cabos e adaptadores. O adaptador de tamanho do aro desliza agora de forma suave, em vez dos pequenos cliques de ajuste do modelo anterior.

O WH-1000XM5 utiliza um sistema ASC (Adative Sound Control) e sempre que coloca o auricular faz uma calibração para funcionar de forma correta. Mas também pode ser ajustado manualmente. O sistema deteta a voz, permite utilizar comandos para instruções, sendo compatível com os assistentes virtuais, através dos habituais comandos de ativação.

Pode ligar os auscultadores a dois equipamentos em simultâneo, tal como um smartphone e computador. Depois de emparelhado com os dois equipamentos, o sistema muda automaticamente mediante o uso dos mesmos.

A Sony promete uma autonomia de 30 horas, mantendo o sistema de cancelamento de ruído ativo. E em 3 minutos de carga pode funcionar durante 3 horas, estando sempre operacional em situações de emergência. E suporta o sistema de emparelhamento rápido. De notar que nas suas conchas conta com comandos táteis, seja para aumentar o volume do aparelho, saltar as músicas ou atender chamadas, por exemplo. A Sony diz que com dois ou três toques é possível resumir a música no Spotify, sem a necessidade de mexer no smartphone.

Sony WH-1000XM5

A sua aplicação Sony Headphones Connect App permite registar dados sobre o volume, mediante as recomendações da Organização Mundial de Saúde e adaptar-se, ou então enviar notificações através do sistema operativo do smartphone quando os níveis são demasiado elevados. A aplicação conta ainda com o registo de utilização, para que possa controlar abusos sobretudo nos mais jovens.

O WH-1000XM5 chega ao mercado português em finais de junho, inícios de junho, por um preço de 450 euros.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.