De acordo com o The Verge, um grupo de 80 trabalhadores da Apple assinou uma carta endereçada a Tim Cook para apelar ao CEO que repense o plano apresentado para o retorno aos escritórios já no mês de setembro. O grupo diz ter se sentido ignorado pelas chefias que afirmam que os colaboradores estão "ansiosos" para poderem voltar a trabalhar cara-a-cara com os colegas. Nesta mensagem, os trabalhadores clamam por uma opção que lhes permita permanecer em teletrabalho a tempo inteiro, ao invés de apenas dois dias por semana, segundo está definido no programa apresentado pela gigante norte-americana.

O grupo defende que sejam as equipes a decidir quem é que pode trabalhar remotamente ou em um regime mais flexível, entre diferentes localizações. Para além disso, exige também que seja criado um plano à parte para acomodar as necessidades dos trabalhadores portadores de deficiência; um relatório detalhado de como o retorno aos escritórios pode impactar o ambiente; e uma questão, nas entrevistas de saída, que ajude a aferir se o novo regime de teletrabalho teve algum peso na decisão de abandonar a empresa.

Ainda não é possível entender o quão influente esta carta pode ser. Se sabe que o grupo responsável pela redação do documento era composto por 80 pessoas, mas a ideia de escrever nasceu em um grupo de conversação, no Slack da empresa, com mais de 2.800 membros, pelo que este pode refletir a vontade de uma boa parcela da força de trabalho da Apple.

Importa notar que a abordagem da Apple ao regresso aos escritórios oferece aos trabalhadores algumas possibilidades que antes da pandemia não existiam. No entanto, quando comparado com o de outras empresas, o plano da gigante de Cupertino é o mais estrito. O Twitter, por exemplo, vai dar aos seus colaboradores a possibilidade de trabalharem de casa tanto quanto quiserem, ao passo que a Google, apesar de também ter decidido avançar com uma semana de trabalho com três dias de escritório, vai oferecer mais posições remotas e dará às equipes a possibilidade de se organizaram de acordo com as exigências dos seus projetos.

Face ao que está sendo feito em empresas concorrentes, é provável que a administração da Apple continue sendo pressionada para se aproximar daquilo que os trabalhadores consideram ser as condições desejáveis. Ao longo dos próximos meses, as políticas de teletrabalho podem servir para atrair ou repelir talento, especialmente depois de tantas pessoas terem ajustado as suas vidas para fazer frente a este novo contexto.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.