Há outros sintomas que também começam a ser associados à nova variante Ômicron em países como o Reino Unido. Segundo o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos, esta estirpe de SARS-CoV-2 pode provocar diarreia.

Dados da Universidade Johns Hopkins mostram que cerca de 20% dos doentes infectados podem vir a sofrer de diarreia. Ainda assim, recorde-se que os sintomas deve ser avaliados como um todo e não de forma individual.

No início deste mês, a Zoe Covid Study, aplicativo para smartphone lançado pela startup Zoe Limited e o King's College de Londres, revelou os cinco sintomas mais comuns da Ômicron: nariz pingando, dor de cabeça, fadiga, espirros e dor de garganta.

De acordo com a Mayo Clinic, deve dirigir-se a um especialista se:

  • A diarreia persistir durante dois dias;
  • Se tiver muita sede, boca ou pele secas, pouca ou nenhuma urina, fraqueza, tonturas, vertigens e urina de cor escura;
  • Se tiver sangue nas fezes ou estas forem de cor escura
  • Se tiver dor abdominal ou retal severa;
  • Se tiver febre superior a 39º.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.