De todos os preconceitos relacionados com a Beleza, a idade continua sendo dos últimos que precisa de repensado. Por que associamos ainda números a comportamentos e formas de estar em sociedade? Com as alterações do papel da mulher na sociedade, a associação entre "quantos anos tens" e uma imagem mental de uma mulher vestida de certa forma ou com determinado estilo de vida, deixa de fazer sentido — não que alguma vez o tenha feito, mas essa já é outra conversa.

Em setembro de 2019, Jennifer Lopez apareceu no desfile primavera/verão 2020 da Versace usando o mesmo vestido com que pisou no tapete vermelho no início dos 2000, e o mundo se precipitou a criar títulos de notícias com 50 anos em letras garrafais. O mesmo se repetiu quando a artista se uniu a Shakira para um espetáculo memorável no intervalo da final da Super Bowl em fevereiro de 2020. Para J.Lo, foram apenas mais uma 'volta pelo parque' de diversões a que chama vida.

Felizmente, vivemos em uma era em que a idade não nos torna só mais sábias, como pode também ter outros significados. Mais seguras, bonitas, felizes – a idade é aquilo que quisermos fazer com ela e estas mulheres são prova disso. Os sinais que surgem com o tempo não são nada para lá do normal e, por muitos avanços da Ciência, não existe no mercado nada verdadeiramente anti-idade. Porque, simplesmente, tal conceito nem sequer existe.

A ideia é nos cuidarmos para sermos saudáveis, para sermos além de bonitas, sermos felizes. Se isso incluir uma pele de pêssego, tanto melhor – mas nunca deixe de fazer o que quer que seja só porque chegou a 'uma certa idade' ou vergada pelos padrões antigos e desenquadrados de que uma mulher se define pelo BI.

Se lhe restam dúvidas, se inspire nestas imagens de mulheres poderosas, que nos ensinam que nunca é tarde para sermos quem somos e ocuparmos livremente o nosso lugar no mundo.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.