Travis Scott está a ser processado por homicídio por negligência depois de uma mulher, Shanazia Williamson, alegar ter ficado com vários ferimentos graves durante o esmagamento ocorrido no festival Astroworld, no início de novembro no ano passado, tendo acabado por sofrer um aborto espontâneo.

A mulher diz que foi pisada pela multidão e que sofreu ferimentos no ombro, costas, peito, perna, estômago e outras partes do corpo.

No processo, ao qual o TMZ teve acesso, Shanazia Williamson alega que "o fracasso dos réus em planear, projetar, operar, gerir e supervisionar o evento foi uma causa direta e imediata dos seus ferimentos e da morte do nascituro".

Shanazia entrou com uma ação pela primeira vez a 21 de novembro do ano passado, pelos ferimentos que sofreu no festival. Numa alteração da queixa, apresentada um mês e meio depois, acrescentou a acusação de homicídio por negligência.

Recorde-se que dez pessoas morreram, 25 foram transportadas para o hospital e várias outras ficaram feridas durante o festival Astroworld, a 5 de novembro de 2021, depois da sobrelotação do local ter levado a uma compressão da multidão. Cerca de 50.000 pessoas estavam presentes.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.