"Com base em documentos dos serviços de segurança e do Serviço Nacional de Migrações, e em conformidade com a Constituição de nosso Estado, decidido revogar a nacionalidade de quatro pessoas", entre as quais figura Medvedchuk, declarou Zelensky.

O ex-legislador, que em 2022 ficou detido por cinco meses na Ucrânia, foi entregue em setembro à Rússia, em uma troca de presos entre os dois países.

O magnata era o 12º homem mais rico da Ucrânia, com uma fortuna estimada em 620 milhões de dólares, segundo a revista Forbes.

Foi o fundador do partido pró-russo "Plataforma de oposição pela vida", que tinha cerca de 30 deputados no Parlamento da Ucrânia, antes de ser proibido em março, após o início da invasão russa.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.