Desde dezembro do ano passado, mais de mil estudantes nigerianos foram sequestrados em centros de ensino nas regiões central e noroeste da Nigéria por bandidos, que depois tentam cobrar resgates.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, informou que houve 20 ataques a escolas este ano e mais de 1.400 alunos foram sequestrados, dos quais 16 morreram.

A maioria acaba sendo liberada após o pagamento de resgate, mas passam semanas ou meses em cativeiro em condições precárias.

"As famílias e as comunidades temem enviar as crianças de volta para as escolas devido à série de ataques e sequestros de estudantes", disse o Unicef em um comunicado.

Mais de 37 milhões de nigerianos começarão o novo ano escolar este ano, mas é possível que outro milhão não volte, informou a agência.

Alguns governos regionais do país decidiram fechar os centros de ensino depois dos sequestros.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.