Batizado de HERA ("Health Emergency Response Authority"), o organismo disporá de um orçamento de 6 bilhões de euros (7 bilhões de dólares).

Servirá para "reforçar a capacidade da UE de prevenir, detectar e responder rapidamente" às futuras crises sanitárias.

Concretamente, garantirá o desenvolvimento, o fornecimento e a distribuição dos tratamentos médicos necessários.

Em seu projeto "Europa da saúde", Bruxelas já mostrou em novembro de 2020 a vontade de criar o equivalente europeu da Autoridade para o Desenvolvimento e Pesquisa Biomédica Avançada (BARDA) dos Estados Unidos, órgão com importantes recursos e competências.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.