A Comissária Europeia para a Concorrência, Margrethe Vestager, afirmou em comunicado que "iremos analisar em detalhe se esta informação confere ao Facebook uma vantagem competitiva indevida", especialmente no segmento dos anúncios comerciais feitos por particulares.

"O Facebook é usado por quase 3 bilhões de pessoas todos os meses e quase sete milhões de empresas publicam anúncios comerciais no Facebook. Assim, o Facebook coleta enormes quantidades de dados das atividades dos usuários de suas redes sociais, o que permite atingir grupos de usuários especificamente", disse Vestager.

Na visão de Vestager, no segmento de anúncios comerciais feitos por pessoas físicas - que no caso desta rede social se chama Facebook Marketplace -, "o Facebook também concorre com as empresas das quais coleta informações".

"Na economia digital atual, a informação não deveria ser usada de maneiras que distorcem a competição", considerou Vestager.

Em seu comunicado, a Comissão Europeia indicou que irá examinar "se a posição do Facebook nas redes sociais e na publicidade online lhe permite afetar a concorrência nos mercados vizinhos, onde o Facebook também é ativo graças à sua rede social e, em particular, aos anúncios online" .

ahg/mar

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.