O voo previsto para dezembro marca o retorno da Rússia ao turismo espacial, em um momento de aquecimento da concorrência no setor, após os voos recentes realizados por empresas privadas americanas.

Nesta quarta-feira (13), o fundador da Amazon, Jeff Bezos, enviou ao espaço, por alguns minutos, o famoso ator William Shatner, 90 anos, que interpretava o personagem "Capitão Kirk" na série "Star Trek".

Por outro lado, o programa da Roscosmos, a agência espacial federal russa, em parceria com o grupo americano Space Adventure não se limita a um voo curto, mas envolve uma estada de 12 dias a bordo da ISS.

"Tenho uma lista de cerca de 100 tarefas que desejo cumprir a bordo da estação", disse Maezawa em coletiva de imprensa na Cidade das Estrelas, centro de formação de cosmonautas nos arredores de Moscou. "Por exemplo, jogar badminton no espaço" com o cosmonauta russo Aleksandr Misurkin, acrescentou.

O bilionário japonês e seu assistente Yozo Hirano decolarão com Misurkin em 8 de dezembro, do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, a bordo de uma nave Soyuz.

O excêntrico empresário de 45 anos, que fez fortuna com um site de varejo de moda, o maior do Japão, quer levar oito pessoas que o acompanhem em uma viagem ao redor da Lua em 2023 com a SpaceX, empresa de Elon Musk.

A Roscosmos e a Space Adventures já trabalharam em conjunto para enviar empresários ao espaço em oito ocasiões, entre os anos de 2001 e 2009. As empresas não revelaram a quantia paga por Yusaku Maezawa, mas, segundo a revista "Forbes', uma "passagem" custaria entre 20 milhões e 35 milhões de dólares.

alf/gkg/clr/eg/mb/rpr/lb

ISS A/S

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.