Para o presidente dos Estados Unidos, a questão da imigração, o tráfico de pessoas, a segurança e o comércio continuarão sendo "uma prioridade" nas relações com seu vizinho latino-americano.

Com o México "temos um grande acordo para trabalharmos juntos e evitar que pessoas de todo o mundo usem seu grande país como colchão para entrar nos Estados Unidos", disse Trump em entrevista realizada por e-mail.

"Com o melhor controle de nossas fronteiras, estamos avançando no combate às drogas e ao tráfico de pessoas", acrescentou o presidente, de 74 anos, segundo tradução do jornal.

Em janeiro de 2019, os dois países selaram os Protocolos de Proteção ao Migrante, que estipula que os requerentes de asilo devem esperar no México para o processamento de seus pedidos nos Estados Unidos.

Embora a migração irregular da América Central tenha sido um problema por décadas, milhares de imigrantes sem documentos começaram a marchar em caravanas em direção aos Estados Unidos desde o final de 2018, fugindo da violência e da pobreza.

O fenômeno obrigou o México a apertar seus controles de fronteira, sob a ameaça de sanções comerciais de Washington.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.