David Luiz continuou jogando até o intervalo do jogo, e o Arsenal insiste que seguiu os protocolos de concussão. Mas o jogador foi substituído enquanto o sangue continuava a escorrer pela bandagem de sua cabeça.

"Talvez seja um momento para pensarmos em dar a essas pessoas um pouco mais de tempo de recuperação e usar uma substituição temporária, por exemplo", declarou Arteta na coletiva de imprensa antes do jogo da Liga Europa contra o Rapid de Viena, na quinta-feira.

O Arsenal recebeu duras críticas por não ter substituído o zagueiro brasileiro logo após a pancada na cabeça, que ocorreu aos cinco minutos do confronto com Wolverhampton, em Londres, pelo Campeonato Inglês.

Mas Arteta disse que o médico do Arsenal, Gary O'Driscoll seguiu as regras.

"Ele sabe exatamente o que fazer", destacou o espanhol. "Ele fez todos os testes, seguiu todos os protocolos", acrescentou.

"Mas obviamente você tem que decidir em um minuto, quando alguém está sangrando, quando você tem alguém com uma grande concussão ao seu lado, cuja vida está ameaçada. Obviamente, isso nunca foi adotado no futebol (as substituições temporárias)", declarou o treinador.

"Acontece e é muito comum em outros esportes. E é apenas uma sugestão. Você sabe que quero ser extremamente protetor, o que acho que temos que ser em certos momentos, quando realmente consideramos o bem-estar dos jogadores", concluiu.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.