O Camboja abriga várias espécies de tartarugas ameaçadas de extinção, mas seu número diminuiu drasticamente nos últimos anos devido à alta demanda do Vietnã e da China, tanto como iguaria culinária quanto para medicina tradicional.

As tartarugas reais (Batagur Affinis), também conhecidas como "tartarugas de rio do sul", estão em perigo de extinção devido à caça, mas também à extração de areia, que prejudica as costas onde costuma desovar.

Em 2000, a situação era tal que se acreditou que a espécie tinha desaparecido do Camboja, como aconteceu em Singapura e no Vietnã.

Mas eventualmente ninhos selvagens foram encontrados e as autoridades fizeram um esforço para conservá-los.

A ONG Wildlife Conservation Society (WCS) anunciou na terça-feira que quatro tartarugas reais criadas em cativeiro puseram 71 ovos.

"Esta é a primeira vez que tartarugas reais em cativeiro desovam desde que foram internadas no centro em 2006", disse Som Sitha, diretor do WCS Koh Kong e do Centro de Conservação de Mekong.

"A equipe vai fazer ninhos artificiais para incubação, e os outros vão ficar como estão", acrescentou.

Considerando a singularidade dessa espécie na natureza, a desova bem-sucedida é considerada um grande sucesso no Camboja, onde são simbólicas.

"Esperamos em breve poder ter um grande número de tartarugas reais em cativeiro e soltá-las na natureza", disse Steven Platt da WCS.

Desde o início do programa de conservação, dezenas de tartarugas reais foram soltas na natureza.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.