"Fazemos isso para conter os contágios", explicou o chefe de governo, acrescentando que a medida será aplicada de segunda-feira até o reinício das aulas, em 6 de janeiro.

Na primeira onda, as escolas secundárias ficaram fechadas de meados de março a meados de junho.

Jardins de infância, escolas de ensino fundamental e estabelecimentos de ensino superior permaneceram abertos, como é o caso hoje.

Em um país que atraiu a atenção com uma estratégia essencialmente não coercitiva, a segunda onda superou as previsões iniciais da autoridade de saúde pública, com pico estimado para meados de dezembro.

Com 35 mortes nas últimas 24 horas, o balanço da pandemia é de mais de sete mil óbitos.

Diante do aumento de casos, a Suécia endureceu suas restrições desde novembro, proibindo, especialmente, a venda de álcool depois das 22h e eventos públicos de mais de oito pessoas.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.