O objetivo da operação é retornar com amostras do solo lunar. Se for bem-sucedida, será a primeira vez em mais de 40 anos.

O módulo, que se pousou na Lua na terça-feira (1o), decolou na quinta-feira às 23h10, horário de Pequim (12h10, em Brasília), acrescentou a CCTV.

Se não houver imprevistos, a China se tornará o terceiro país a conseguir trazer para a Terra amostras de solo e rochas lunares, depois dos Estados Unidos e a União Soviética.

A URSS foi a última a concluir o feito, com a missão robótica Lua 24, em 1976.

Esta missão é a nova etapa do programa espacial chinês. No início de 2019, conseguiu, pela primeira vez na história, realizar a alunissagem de um aparelho na face oculta do satélite.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.