"Os serviços competentes do Estado recuperaram seis corpos sem vida recolhidos por um pesqueiro privado", afirmou o ministério do Interior em um comunicado, que recorda que "os serviços de emergência salvaram, respectivamente, 51 e 40 pessoas em acidentes no mar ocorridos em 22 de outubro e na madrugada de 25 para 26 de outubro".

A declaração contradiz a informação divulgada pela OIM na quinta-feira, com base em fontes das comunidades locais, de que 140 pessoas das 200 que estavam a bordo morreram no naufrágio.

A informação "não tem fundamento", afirmou o ministério. "Não foram confirmadas, até o momento, mortes por estes fatos", completa a nota oficial.

Não foi possível estabelecer contato com o escritório da OIM na África Central e Ocidental para obter um comentário.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.