Soldados russos capturados pelas forças ucranianas acusaram os seus comandantes de matar soldados feridos em vez de os enviar para receber tratamento médico.

De acordo com o Mirror, as declarações destes soldados surgem num vídeo gravado pelo jornalista ucraniano Volodymyr Zolkin para a Open Media Ukraine.

Depois de um soldado dizer que os comandantes estavam “acabando com os seus feridos”, o jornalista questionou-o sobre o que queria dizer e o homem foi claro: “Um soldado ferido está caído no chão e o comandante de um batalhão matou-o com uma arma”, disse. “Era um jovem, ele estava ferido (…) Estava no chão e foi-lhe perguntando se podia andar, então mataram com um tiro”, acrescentou.

“A coisa mais importante - este não foi um caso único”, disse outro soldado.

No mesmo momento, um terceiro soldado diz que este comandante fez o mesmo com “quatro ou cinco” soldados feridos, “todos jovens”.

“Eles poderiam ter sido resgatados, receber ajuda, ser retirados de lá. Ele simplesmente atirou neles”, afirmou.

Destaca-se que não ficou claro sobre o lugar onde teriam ocorrido estas mortes ou o local onde estes soldados foram capturados e a unidade em que serviam.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.