De acordo com o balanço publicado pelo governo russo, nas últimas 24 horas foram registrados 31.299 casos e 986 mortes relacionados ao coronavírus. São números inéditos desde o início da pandemia no país.

A Rússia acumula mais de 220.000 mortes por coronavírus, segundo cálculos do governo, embora os números reais sejam muito maiores.

O instituto de estatísticas Rosstat, que aplica um método mais amplo para contar as mortes por covid-19, afirma que o total de óbitos passa de 400.000.

Nas últimas horas, a capital, Moscou, foi a área mais afetada, com 6.712 novos casos e 72 mortes, seguida pela cidade de São Petersburgo.

O ministro da Saúde, Mikhail Murashko, considerou quinta-feira que a culpa por esta situação é "do comportamento da população e da vacinação", que avança muito lentamente, que avança muito lentamente, apesar de haver várias vacinas nacionais.

"Temos que parar com isso, fazendo esforços conjuntos", pediu.

Por enquanto, descarta-se aplicar severas restrições sanitárias para não paralisar a economia.

Neste momento, apenas 31% dos russos estão totalmente vacinados, segundo a página especializada Gogov.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.