Ausente das competições desde a derrota nas semifinais do Aberto da Austrália do ano passado por conta de duas intervenções cirúrgicas no joelho direito, o tenista suíço de 39 anos voltará às quadras no ATP de Doha, na próxima semana.

Citando o agente de Federer, Tony Godsick, o jornal, o Miami Herald informou que o 20 vezes campeão de Grand Slams decidiu não estar entre os competidores na Flórida por motivos de agenda.

O Herald acrescentou que Federer poderia jogar em Dubai depois de Doha, mas em seguida faria uma pausa nos treinos.

A desistência do suíço é um golpe para os organizadores do torneio de Miami, que foram forçados a cancelar o evento do ano passado por conta da pandemia de covid-19.

O coronavírus já afetou o calendário de 2021, atrasando o Aberto da Austrália e alterando as datas do torneio de Indian Wells, na Califórnia, e do ATP de Miami.

Apesar da ausência de Roger Federer, o evento na Flórida contará com as presenças do sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, e do espanhol Rafael Nadal.

No feminino, estão confirmados os nome da americana Serena Williams e a japonesa Naomi Osaka, atual campeã do Aberto da Austrália.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.