Em um primeiro momento, 26 náufragos foram resgatados, incluindo quatro crianças, vários apresentando sintomas de hipotermia e foram tratadas em Dunquerque.

Após esta primeira operação, várias outras se seguiram. Um barco recuperou quatro pessoas e depois dois botes salva-vidas resgataram 23 e 32 migrantes cada.

Um terceiro barco saiu em resgate de 18 pessoas que naufragaram, algumas com sintomas de hipotermia, no Estreito de Pas-de-Calais. Enquanto isso, um rebocador da marinha francesa resgatou 44 migrantes que foram levados de Boulogne-sur-Mer.

Por outro lado, o navio comercial "Orient Angel" anunciou que resgatou doze pessoas no mar, sãs e salvas.

Desde o final de 2018, as travessias ilegais do Canal da Mancha por migrantes ansiosos para chegar ao Reino Unido aumentaram, apesar do grande perigo que representam.

Em 2020, foram detectados mais de 9.500 travessias ou tentativas de travessia deste tipo, quatro vezes mais do que em 2019, segundo balanço da prefeitura marítima. Nesse ano, seis pessoas morreram na tentativa e três foram declaradas desaparecidas.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.