O dinheiro faz parte de um Fundo de Recuperação de Cultura de 1,57 bilhão de libras criado pelo governo para ajudar o setor, que passa por grandes dificuldades, num momento em que muitas instalações estão fechadas devido às restrições para conter a disseminação do coronavírus, afirmou o Ministério da Cultura em comunicado.

Este fundo já ajudou "milhares de organizações de conservação cultural e patrimonial em todo o país a sobreviver à maior crise que enfrentaram", sublinhou o ministro da Cultura, Oliver Dowden.

"Agora estamos ao lado deles enquanto se preparam para dar as boas-vindas ao público novamente", acrescentou.

De acordo com o roteiro estabelecido pelo governo para o desconfinamento, museus, teatros e cinemas não reabrirão antes de 17 de maio, no mínimo.

Os beneficiários da nova ajuda incluem o Museu nacional do Futebol, em Manchester, o Museu de Transportes, em Londres, cinemas independentes e o festival de Glastonbury, cancelado pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia.

Os organizadores do festival, porém, anunciaram um grande concerto no dia 22 de maio, sem público, mas transmitido ao vivo, com a presença de vários artistas como Coldplay.

Damon Albarn, Jorja Smith, Haim, Wolf Alice e Michael Kiwanuka serão os outros participantes deste show virtual de cinco horas, gravado no local onde costuma acontecer este festival no sudoeste da Inglaterra, que normalmente recebe mais de 200.000 pessoas.

O país, muito afetado pela pandemia com quase 127 mil mortes, começou a sair gradativamente de meses de restrições em março, depois de uma queda no número de casos, internações e mortes por confinamento e uma campanha de vacinação.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.