O casal real tem a tradição de passar as festividades de fim de ano em sua residência em Sandringham, no leste da Inglaterra, junto a outros membros da família real britânica.

Porém, devido à crise sanitária, a soberana de 94 anos e seu marido de 99 decidiram este ano ficar em seu palácio nos arredores de Londres.

"Após analisar todos os conselhos recebidos, a rainha e o duque de Edimburgo decidiram passar o Natal tranquilamente em Windsor", anunciou um porta-voz do Palácio de Buckingham.

Durante a primeira onda, a monarca e seu marido cancelaram seus compromissos públicos e se confinaram em sua residência em Windsor. Eles então viajaram para o Castelo de Balmoral durante o verão, seguindo uma tradição.

O Reino Unido é o país mais atingido pela pandemia na Europa, com mais de 59 mil mortes por covid-19 e quase 1,6 milhão de casos confirmados.

O príncipe Philip, que fez 99 anos em junho, enfrentou problemas de saúde nos últimos anos. Em dezembro de 2019, ficou internado por quatro noites em um hospital de Londres devido a "problemas de saúde pré-existentes" e só se juntou à rainha em Sandringham em 24 de dezembro.

O governo britânico anunciou na semana passada uma trégua de Natal durante a qual será permitido aos integrantes de três lares se reunirem entre 23 e 27 de dezembro. No entanto, o Palácio de Buckingham não especificou se o restante da família real - incluindo os filhos e netos da rainha - irá para Windsor.

O príncipe Charles, herdeiro do trono, de 71 anos, contraiu a covid-19 em abril, mas teve sintomas leves, assim como seu filho, o príncipe William, segundo na ordem de sucessão.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.