"Vladimir Putin destacou que o fim da política tradicional de neutralidade militar seria um erro, pois não há nenhuma ameaça para a segurança da Finlândia", afirma o comunicado.

A candidatura de adesão da Finlândia à Otan, que desagrada Moscou, deve ser oficializada no domingo.

"Tal mudança de orientação política do país pode ter um impacto negativo nas relações russo-finlandesas que se desenvolveram durante anos com um espírito de boa vizinhança e cooperação e eram vantajosas para ambos", acrescentou o Kremlin.

Os dois também conversaram sobre a situação na Ucrânia.

Putin falou com o presidente finlandês sobre as negociações, "que estão praticamente suspensas por Kiev, que não mostra nenhum interesse por um diálogo construtivo e sério, segundo o Kremlin.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.