"O juiz Santiago Pedraz ordenou a prisão de Joseph James O'Connor, denunciado pelos Estados Unidos pelo crime de extorsão", disse à AFP um porta-voz deste tribunal superior encarregado das extradições.

"O juiz avaliou o risco de fuga, devido à falta de raízes e à gravidade dos acontecimentos", acrescentou o porta-voz.

A Polícia Nacional espanhola prendeu O'Connor, de 22 aos, com base em uma ordem emitida por um tribunal federal dos Estados Unidos, no âmbito de um caso ligado a um esquema de criptomoeda, informou o Departamento de Justiça dos EUA.

O jovem enfrenta várias acusações, devido à ciberinvasão, em julho de 2020, de mais de 130 contas do Twitter. Entre elas, estão as da gigante Apple, da Uber, do cantor Kanye West, dos magnatas Elon Musk e Bill Gates e dos políticos democratas Joe Biden e Barack Obama.

O esquema consistia em invadir os perfis e pedir a seus seguidores que enviassem bitcoins para uma conta específica, prometendo dobrar seu dinheiro.

Segundo o Departamento da Justiça, O'Connor enfrenta acusações relacionadas a acesso não autorizado a computadores, extorsão e assédio cibernético.

No início deste ano, um adolescente do estado da Flórida (sudeste dos EUA) acusado de planejar este ataque foi condenado a cumprir três anos de prisão em uma instituição para menores, em um acordo de culpa assumida.

Segundo as autoridades, Clark usou seu acesso aos sistemas internos do Twitter para entrar nas contas de várias empresas e de celebridades, recorrendo a uma combinação "de infrações técnicas e de engenharia social". Obteve cerca de US$ 100.000.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.