Na imagem, também publicada na imprensa, o primeiro-ministro conservador, vestido de ciclista, aparece posando no domingo, em um caminho para o Monte Parnés, uma das três montanhas que cercam Atenas, a 45 km do centro da cidade. Ele e sua mulher viajaram para o local para a prática de mountain bike.

O exercício é um dos motivos aceitos para a saída de casa, de acordo com as rígidas medidas de contenção impostas, há um mês, para conter a segunda onda da pandemia do coronavírus. A medida permite, no entanto, deslocamentos próximos da residência.

Uma multa de 300 euros (US$ 370) está prevista em caso de infração.

Na quinta-feira, no Parlamento, o principal partido da oposição de esquerda, o Syriza, acusou o primeiro-ministro de "quebrar o 'lockdown' [confinamento] sem medidas de proteção", ao mesmo tempo em que pediu "responsabilidade individual" à população.

"Se comporta como se estivesse vivendo em outro mundo. Vocês não são um governo de Atenas, mas de Versalhes", criticou o ex-primeiro-ministro Alexis Tsipras, líder do Syriza.

A Grécia estendeu seu confinamento, pela segunda vez, até 14 de dezembro. A medida está em vigor desde 7 de novembro.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.