O barril do Brent do Mar do Norte para entrega em agosto fechou a 72,69 dólares em Londres, alta de 0,23% e máxima desde abril de 2019. Em Nova York, o barril do WTI para julho subiu 0,88%, a 70,91 dólares, maior nível desde outubro de 2018.

"O mercado parece se concentrar totalmente na reativação da demanda", indicou o analista do Commerzbank Eugen Weinberg.

"A demanda mundial de petróleo continuará se recuperando e, até o fim de de 2022, irá superar os níveis anteriores à Covid-19, apontou a AIE em um relatório que detalha as previsões para o ano que vem.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.