Os deputados da Assembleia Nacional Popular (ANP), reunidos em sessão plenária a partir de sexta-feira, vão estudar uma proposta para "melhorar o sistema eleitoral de Hong Kong", disse a agência de notícias estatal Xinhua.

Há várias semanas, membros do governo e especialistas a favor das autoridades chinesas mencionam essa ideia de reforma eleitoral para garantir que "os patriotas governem Hong Kong", segundo suas próprias palavras.

No centro das atenções estão os conselheiros da oposição em vários distritos, onde os candidatos pró-Pequim foram derrotados nas eleições locais no final de 2019.

Esta reforma terá como foco a forma de eleger o parlamento local, conhecido como Legco, onde um sistema bastante complicado já garante quase automaticamente a maioria do bloco de partidários do governo chinês.

O parlamento deve ser renovado em setembro.

O anúncio dessa reforma ocorre um ano após a entrada em vigor de uma polêmica lei de segurança nacional em Hong Kong, imposta a esta ex-colônia britânica após as massivas manifestações de 2019 contra o regime comunista.

Essa lei, segundo seus detratores, mina as liberdades garantidas a Hong Kong na época de seu retrocesso à China em 1997.

A ANP é totalmente controlada pelo partido no poder e a aprovação do projeto está garantida.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.