Em Paris, "nós controlamos 7.345 restaurantes desde 30 de outubro" e "multamos 300 estabelecimentos por abrir ilegalmente e cerca de 1.000 clientes", detalhou o ministério francês.

A França mantém todos os restaurantes e cafeterias fechados e neste fim de semana colocou em vigor novas restrições, devido ao aumento dos casos e à lotação dos hospitais.

O canal privado M6 transmitiu na sexta-feira uma reportagem gravada com câmera escondida em um lugar apresentado como "um restaurante clandestino" em um bairro exclusivo da capital francesa, onde nem os clientes, nem os funcionários usavam máscaras.

A hashtag #OnVeutLesNoms (Queremos os nomes, em tradução livre) viralizou no Twitter, enquanto se especulava sobre quem poderia ter participado desses jantares.

O procurador-geral de Paris, Rémy Heitz, afirmou no domingo que abriu uma investigação criminal após a reportagem, sob acusações de "colocar a vida de outros em risco".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.