Esta é a quarta atualização das recomendações da OMS sobre o uso de máscaras desde o início da pandemia.

Desta vez, "as principais mudanças (...) são um maior uso de máscaras nos estabelecimentos de saúde e detalhes sobre o uso de máscaras não médicas para o público em geral", afirma a OMS.

Essas novas recomendações são aplicáveis em áreas onde há um "cluster" (grupo), ou uma transmissão em nível comunitário do vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19.

Nessas circunstâncias, "a OMS recomenda o uso de máscaras não médicas em ambientes fechados (por exemplo, em lojas, locais de trabalho compartilhados, escolas) e também ao ar livre, quando a distância física de pelo menos um metro não puder ser mantida".

O órgão especializado da ONU recomenda ainda não usar máscaras com válvula - as quais, assim como as viseiras transparentes, protegem muito menos que as convencionais -, assim como não usá-las durante a prática de atividades físicas intensas.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.