Os corpos foram abandonados em uma região montanhosa e escassamente povoada do município de Aguililla, onde nos últimos dias foram reportados ataques do cartel Jalisco Nova Geração (CJNG).

Na quinta-feira, após um telefonema ao serviço de emergência, policiais e legistas "localizaram os corpos sem vida de oito homens, que apresentavam ferimentos provocados, aparentemente, por projétil de arma de fogo, bem como mutilações", destacou a promotoria em um comunicado.

Uma fonte judicial, que pediu para não ser identificada por não ser autorizada a fazer declarações, detalhou que os corpos foram decapitados e que no local também foi encontrada uma granada.

As vítimas teriam entre 30 e 40 anos, segundo as primeiras análises.

Em Michoacán agem grupos locais surgidos de cartéis que foram desmantelados anos atrás e células do CJNG, que tem base no estado vizinho de Jalisco.

Moradores de Aguililla denunciaram nos últimos dias que homens armados que viajam em veículos com blindagem artesanal e insígnias do CJNG percorreram a região atirado na direção de residências.

Mais de 300.000 pessoas foram assassinadas no México desde dezembro de 2006, quando o governo federal lançou uma polêmica operação militar antidrogas, segundo cifras oficiais que atribuem a maior parte destas mortes violentas a atos criminosos.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.