Os delegados dos distintos países deverão estar vacinados para terem acesso ao salão de debates, informou a prefeitura de Nova York ao presidente da Assembleia em uma carta datada de 9 de setembro.

O documento, assinado pelo titular de Saúde de Nova York e confirmado por seu porta-voz, afirma que o salão de debates da ONU está classificado como um "centro de convenções", o que significa que todos os presentes devem estar vacinados.

Além disso, os representantes devem estar imunizados se pretenderem realizar outras atividades dentro do complexo das Nações Unidas, segundo o texto.

"Também deverão mostrar um comprovante de vacinação antes de comer, beber ou fazer exercício no interior do complexo da ONU, e para participar de todas as maravilhosas atividades de entretenimento, gastronomia e fitness da cidade de Nova York", diz a carta.

Nova York começou a aplicar um mandato de vacinação na segunda-feira, quando passou a exigir a comprovação da aplicação de pelo menos uma dose para muitas atividades em ambientes fechados, como restaurantes e casas de espetáculos.

As autoridades locais também lembraram aos diplomatas que o estado de Nova York exige o uso de máscaras no transporte público, "independentemente do estado de vacinação".

A Rússia reagiu ao anúncio da exigência através de seu embaixador, Vasily Nebenzya, que solicitou uma reunião urgente da Assembleia Geral nesta quinta-feira (16) para discutir a medida.

Nebenzya escreveu hoje ao presidente da assembleia, o maldivo Abdulla Shahid, dizendo que tinha ficado "surpreso e decepcionado" com a carta que o titular do órgão escreveu a seus integrantes, na qual que apoiava a exigência do comprovante de vacinação.

"Nos opomos veementemente que somente pessoas com comprovante de vacinação possam ser admitidas no salão" da Assembleia Geral, escreveu Nebenzya na carta, à qual teve acesso a AFP.

A 76ª sessão da Assembleia Geral começa na próxima terça-feira (21) e será concluída na segunda, dia 27.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.