A líder do setor forneceu detalhes de seus planos para dar um peso muito maior aos jogos.

Os analistas afirmam que a decisão da Netflix tem como objetivo oferecer novos tipos de conteúdo.

"As marcas de entretenimento e tecnologia estão adicionando jogos porque são adjacentes aos seus produtos de vídeo. Os jogos são uma extensão, algo natural do que já fazem", disse o analista do eMarketer, Ross Benes.

"Adicionar jogos permite absorver mais tempo das pessoas e se integrar mais nos hábitos diários de seus clientes", acrescentou.

Benes acredita que os jogos darão aos clientes maior impulso para continuarem com o serviço, mas é pouco provável que aumentem significativamente as assinaturas.

Gene Munster, gerente sócio da Loup Ventures, classificou a ação da Netflix como um "movimento inteligente para reter e aumentar as assinaturas pagas" e destacou que há quase 2 bilhões de jogadores em todo o mundo.

Por outro lado, Michael Pachter, analista do Wedbush Securities, estima que a iniciativa da Netflix terá impacto "zero" no mundo dos jogos.

"Consideramos a incursão nos jogos como um reconhecimento por parte da gerência de que o conteúdo de vídeo flui mais lentamente, com custos de conteúdo em constante aumento", afirmou Pachter em uma nota aos investidores.

"Também vemos os jogos como um 'objeto novo e brilhante' que poderiam distrair os investidores do que vemos como uma desaceleração do crescimento da Netflix".

O diretor de produtos da Netflix, Greg Peters, afirmou que entrar no mundo dos jogos será um esforço de vários anos e que a empresa começará aos poucos.

"Realmente vemos isso como uma extensão da oferta principal de entretenimento na qual estamos focados durante os últimos 20 anos", disse Peters.

"Vamos testar uma grande quantidade de jogos por meio de uma variedade de mecanismos diferentes para ver o que realmente funciona para nossos membros".

Os executivos da Netflix disseram que vão aproveitar os pontos fortes dos programas para criar mundos de fantasia interativos para os fãs e que estão falando com os fabricantes de jogos sobre acordos de licença.

A plataforma acrescentou que os jogos serão incluídos na assinatura do serviço sem custo adicional.

A empresa já se aventurou nos jogos antes, lançando um episódio interativo - "Bandersnatch" - da série "Black Mirror" e também um jogo de celular gratuito derivado de sua série de sucesso "Stranger Things".

No entanto, a concorrência na indústria dos jogos de celular é intensa e se a Netflix quiser apresentar jogos mais sofisticados, deverá superar obstáculos tecnológicos.

Os jogos de qualidade de console transmitidos da nuvem exigem conexões de Internet de alta velocidade para evitar atrasos e controladores que os jogadores podem usar para dominar a ação.

Nesse campo, a Netflix enfrentaria os serviços de jogos na nuvem já administrados pela Amazon, Google, Microsoft e Sony.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.