"Os negociadores retornarão a Viena dentro de dois dias", relatou a agência de imprensa IRNA, apontando que as discussões com especialistas seguirão no sábado e no domingo na capital austríaca.

"Estamos em um ponto das negociações onde abordaremos questões difíceis e a forma como podemos ter escrito essas questões sobre as quais concordamos inicialmente" comunicou a IRNA.

Assinado em 2015 entre o Irã e os Estados Unidos, Reino Unido, China, Rússia, França e a Alemanha, este acordo estabelecia a retirada de parte das sanções internacionais postas contra o Irã em troca de uma redução drástica de seu programa nuclear.

Porém, em 2018, Washington sob a ordem do então presidente Donald Trump, saiu unilateralmente do acordo, e o país árabe decidiu não cumprir os compromissos assinados.

Em novembro de 2021, as negociações para que os Estados Unidos e o Irã voltassem para o acordo foram retomadas.

"Estamos na fase dos detalhes, a parte mais difícil das negociações, mas que é essencial para atingirmos nosso objetivo", afirmou a IRNA, em referência ao retorno de Washington ao acordo que terá que ser finalizado, a suspensão das sanções e o cumprimento das exigências por parte de Teerã.

Na sexta-feira, o chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, considerou "possível" que se chegue a um acordo "nas próximas semanas".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.